Um outro sem Outro

Por Daniel Alves Teixeira.

Não é esperado do “estrangeiro” que se mobilize politicamente, ou traga demandas de justiça. O importante é que ele reconheça a “nobreza” de sua acolhida e aceite as regras do jogo a que ele, talvez ainda mais do que aqueles que aqui nasceram, escolheu voluntariamente aderir. A ideologia é mesmo o lugar das aparências, pois aqui a “tolerância” é a forma exata da aparição de seu oposto. Continue lendo…

Anúncios

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑