O amor é mais frio que a morte: negatividade, infinitude e indeterminação na teoria hegeliana do desejo

Por Vladimir Safatle, via Scielo

Trata-se de mostrar como a experiência de indeterminação que se manifesta fenomenologicamente através das temáticas da angústia e da confrontação com a morte tem papel fundamental para a configuração do processo de reconhecimento na filosofia hegeliana. Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑