O contrato de trabalho “zero hora” à brasileira e a jornada de trabalho

Por Gabriel Landi Fazzio

Quando Temer alega que a Reforma Trabalhista está adiada para 2017, trata-se de uma declaração de guerra. Mas, diferente do que a mídia dá a entender, o ataque à jornada de trabalho não busca o seu aumento: busca sua quebra.
Continue lendo…

Anúncios

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑