Um breve diálogo com Loic Wacquant sobre a onda punitiva em países da periferia capitalista

Por Thiago Sardinha

O estudo aborda a militarização como reflexo da crise estrutural do capitalismo a partir da critica da economia política, fazendo uso de autores marxistas e críticos de um capitalismo em ruínas para dialogar com o sociólogo francês Loic Wacquant.  Continue lendo “Um breve diálogo com Loic Wacquant sobre a onda punitiva em países da periferia capitalista”

Chasin entra em ação: crítica à “ontonegatividade da política”

Por Fernando Savella

Marx desafia Hegel: o Estado, ao invés de ser a expressão do Espírito e superação ideal das contradições da sociedade civil, é na verdade um instrumento da classe dominante que apenas simula o alcance de uma “universalidade” e racionalidade. Desde a “Introdução à Crítica” até o canônico “Caráter fetichista da mercadoria e seu segredo”, n’O Capital, esta foi a constante da obra de Marx e da tradição teórica e política que o seguiu: o Estado burguês, bem como toda superestrutura ideal que erige das relações de produção capitalistas, se caracteriza pela afirmação das relações abstratas no lugar das relações concretas.

Continue lendo “Chasin entra em ação: crítica à “ontonegatividade da política””

Marx e Freud em Lacan: do imbróglio inextrincável à perfeita compatibilidade

Por David Pavón-Cuellar, via David Pavón-Cuellar blog, traduzido por Thales Fonseca, doutorando em psicologia pela UFSJ

Conferência organizada pelo Movimiento Freudomarxista na Facultad de Psicología da Universidad Autónoma de Nuevo León (UANL), em Monterrey, no dia 27 de setembro de 2018.  Continue lendo “Marx e Freud em Lacan: do imbróglio inextrincável à perfeita compatibilidade”

Sofrimento, verdade e políticas identitárias

Por Pedro Ambra e Clarice Paulon

Como sair das colonizações imaginárias e reais que se impõe diante da nossa realidade? Dedicando uma análise à complexa relação subjetiva das pessoas diante das construções do tecido social em tempos de embrutecimento, racismo e sexismo, os psicanalistas Clarice Paulon e Pedro Ambra (ambos membros do Latesfip-USP), delineiam os contornos críticos em nome da transformação.   Continue lendo “Sofrimento, verdade e políticas identitárias”

Prefácio de “A Personalidade Autoritária: Estudos sobre Preconceito” de T. W. Adorno

Por Max Horkheimer, traduzido por Thiago Marques Leão

O texto ora apresentado foi escrito por Max Horkheimer, Diretor do Instituto de Pesquisa Social da Universidade de Frankfurt, como Prefácio para o livro “A Personalidade Autoritária: Estudos sobre Preconceito” (The Authoritarian Personality, Studies in Prejudice) [1] de Theodor Adorno (et al). Continue lendo “Prefácio de “A Personalidade Autoritária: Estudos sobre Preconceito” de T. W. Adorno”

A luta pelo discurso constitucional no Brasil de hoje

Por Leonardo Godoy Drigo

O Brasil atravessa, hoje, período político controverso, cujos reflexos atingem em cheio os âmbitos social, econômico, cultural e, não por último, jurídico. A par da relação íntima e indissociável entre forma política estatal e forma jurídica que grassa no Ocidente desde as Revoluções burguesas do século XVIII, Continue lendo “A luta pelo discurso constitucional no Brasil de hoje”

Em defesa da traição

Por Slavoj Žižek, via Spectator.us traduzido por Rodrigo Gonsalves

Se nos importamos com o futuro das pessoas que formam as nações, o nosso bordão deveria ser: Estados Unidos por último, China por último e Russia por último. Comentários do pensador esloveno acerca da décima quarta conferência do G20 em Osaka, que ocorreu entre 28 e 29 de Junho de 2019. Texto original chamado ‘In defense of treason’ publicado em 9 de Julho de 2019. Continue lendo “Em defesa da traição”

Os comunistas e os gilets jaunes – um diálogo histórico

Mouvement Communiste de France, via Faire Vivre le PCF, traduzido por Ana Sophia Brioschi

Há décadas, os movimentos sociais se deparam com um capitalismo revanchista e agressivo, que destrói sistematicamente todas as conquistas sociais. A perspectiva política de mudança social recuou profundamente perante a longa crise de alternância esquerda-direita, perante as práticas do liberalismo no governo da Union de la gauche[1] e, paralelamente, o enfraquecimento e transformação socialdemocrata do PCF. Continue lendo “Os comunistas e os gilets jaunes – um diálogo histórico”

Camponeses, Mao e insatisfação na China: do Grande Salto Adiante ao presente

Por Dongping Han, traduzido por Paulo Henrique Flores

Dongping Han é professor de História e Ciência Política no Warren Wilson College, Carolina do Norte. Publicou inúmeros artigos em jornais e The Unknown Cultural Revolution (Monthly Review, 2008). Vem de uma origem rural na China. A maior parte das pesquisas para esse artigo foram feitas  por meio de entrevistas nas zonas rurais discutidas.

Continue lendo “Camponeses, Mao e insatisfação na China: do Grande Salto Adiante ao presente”

Karl Marx e as Fake News: Sobre a indústria de mentiras do capital

Por Edson Mendes[1]

“Talvez, ao tratar as fake news, parte da estratégia eleitoreira de Steve Bannon, como uma grande novidade de nossos tempos nos faça perder de vista o essencial: a base da estrutura que permitia os jornais antigos de espalharem notícias falsas, por exemplo, sobre Marx e que permitem, hoje, a ascensão da extrema-direita ao poder no Ocidente pelo uso da corrupção como espetáculo, da mentira como arma e do esvaziamento da política como plataforma.” Continue lendo “Karl Marx e as Fake News: Sobre a indústria de mentiras do capital”

Luta de classes e movimentos identitários, ou A esquerda na encruzilhada de si mesma

Por Heribaldo Maia

Há momentos em que nos deparamos com situações paralisantes. São paradoxos que se erguem diante de nós sem que por vezes entendamos muito bem como aconteceu. Ou às vezes até sabemos, mas fingimos não saber para nos sentir melhor. Essa encruzilhada paradoxal requer antes de saber qual caminho seguir, nos perguntar: como chegamos até aqui e por que estamos diante de tal situação? Continue lendo “Luta de classes e movimentos identitários, ou A esquerda na encruzilhada de si mesma”

Marx contra Keynes

Por John Eaton

Não foi revisto o texto da presente edição de Marx contra Keynes escrito em 1950. Por isso, acolho esta oportunidade para focalizar alguns pontos do original que exigem certo reexame, segundo creio agora. Em particular, há tendência para tratar toda a questão da teoria da crise de uma forma que lembra a teoria do subconsumo, Continue lendo “Marx contra Keynes”

As cores do muro: de Stonewall a Wall Street

Por Edson Mendes[1]

“Sem compreender a realidade concreta que sustenta a necessidade de manutenção da opressão a LGBTs no próprio capitalismo, sem permanecer críticos aos direitos adquiridos no Estado Burguês que só valem para LGBTs enquanto figuras exploradas pela classe dominante, podemos acabar perdendo de perspectiva a base material de nossa opressão.”

Continue lendo “As cores do muro: de Stonewall a Wall Street”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑