Ensaios sobre vampiros e zumbis: psicanálise, filosofia e arte

R$50,00

“O livro Ensaios sobre vampiros e zumbis: psicanálise, filosofia e arte alcança agora as versões internacionais desses eres fabulosos que compõem o bestiário universal das formas do inumano. Não se trata apenas do Bizarro, que, poucos sabem, tratava-se de um monstro mitológico, nem do gosto exótico pelo que ainda não foi pensado e que pode estar tão próximo, quanto os seres criados pro Lovecraft, ou distante como a existência do Horla. Vampiros e Zumbis são modos de ser inumano, criados por nossas próprias experiências de estranhamento, despossessão e inadequação. Não poder morrer, porque já se está morto, depender radicalmente do outro, ser reduzido a apenas corpo e cérebro, experimentar o tempo como uma circularidade eterna, habitar uma errância sem horizonte de conclusão, são os modos comuns pelos quais nos fazemos monstros. Este livro aborta também o fenômeno político e estético de fazer monstro ao outro, monstrualização que a psicanálise descreveu em torno do Home de Areia, de E. T. A. Hoffman, e que se torna gradualmente paradigma combinado ao grande Édipo e seu mostro particular: a esfinge.”  Christian Ingo Lens Dunker, psicanalista, professor titula do Instituto de Psicologia da USP

Organização:

Rodrigo Gonsalves e Diego Amaral Penha

Autores:

Jean-Luc Nancy

Miriam Debieux Rosa

Alenka Zupancic

Douglas Rodrigues Barros

Molly Anne Rothenberg

Adriano Messias

Frederico Lyra de Carvalho

Agon Hamza

Patrícia Junqueira Grandino

Benjamin Noys

58 em estoque

Descrição

“O livro Ensaios sobre vampiros e zumbis: psicanálise, filosofia e arte alcança agora as versões internacionais desses eres fabulosos que compõem o bestiário universal das formas do inumano. Não se trata apenas do Bizarro, que, poucos sabem, tratava-se de um monstro mitológico, nem do gosto exótico pelo que ainda não foi pensado e que pode estar tão próximo, quanto os seres criados pro Lovecraft, ou distante como a existência do Horla. Vampiros e Zumbis são modos de ser inumano, criados por nossas próprias experiências de estranhamento, despossessão e inadequação. Não poder morrer, porque já se está morto, depender radicalmente do outro, ser reduzido a apenas corpo e cérebro, experimentar o tempo como uma circularidade eterna, habitar uma errância sem horizonte de conclusão, são os modos comuns pelos quais nos fazemos monstros. Este livro aborta também o fenômeno político e estético de fazer monstro ao outro, monstrualização que a psicanálise descreveu em torno do Home de Areia, de E. T. A. Hoffman, e que se torna gradualmente paradigma combinado ao grande Édipo e seu mostro particular: a esfinge.”  Christian Ingo Lens Dunker, psicanalista, professor titula do Instituto de Psicologia da USP

Organização:

Rodrigo Gonsalves e Diego Amaral Penha

Autores:

Jean-Luc Nancy

Miriam Debieux Rosa

Alenka Zupancic

Douglas Rodrigues Barros

Molly Anne Rothenberg

Adriano Messias

Frederico Lyra de Carvalho

Agon Hamza

Patrícia Junqueira Grandino

Benjamin Noys

188 páginas

Informação adicional

Peso 0.210 kg
Dimensões 15 × 21 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Ensaios sobre vampiros e zumbis: psicanálise, filosofia e arte”