Reflexões sobre cansaço escópico durante a pandemia

Por Patrícia P. Ferreira e Clarice P. Paulon

Começamos escrevendo estas palavras que seguem utilizando o presente. Dias depois, quando voltamos para seguir a escrita, não sabíamos mais qual tempo verbal usar. Estamos em meados de junho e no Brasil, na cidade de São Paulo (e em muitas outras), o momento é de ‘reabertura’ ao mesmo tempo em que a curva de contaminação e morte continua em ascendência. Seguimos assistindo pelas janelas, insistindo no presente. Continue lendo “Reflexões sobre cansaço escópico durante a pandemia”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑