Tensão nuclear koreana: Apocalipse… quase agora

Por Slavoj Žižek, via RT, traduzido por Rodrigo Gonsalves.

O barulho da sabre e a dura retórica do atual impasse nuclear na península coreana devem lembrar a humanidade de algo que nos esquecemos. Armas atômicas são coisas terríveis, e falar em usá-las deve ser um assunto tabu. Continue lendo “Tensão nuclear koreana: Apocalipse… quase agora”

Anúncios

Democracia, Igualdade e Emancipação em um mundo de constante mudanças

Por Jacques Rancière, via Verso Books, traduzido por Rodrigo Gonsalves

Eu começarei a partir do nó entre dois dos conceitos que são propostos para a reflexão do nosso painel: igualdade e emancipação. Irei brevemente retomar os dois principais pontos que estão implícitos para mim na ideia de emancipação. Continue lendo “Democracia, Igualdade e Emancipação em um mundo de constante mudanças”

György Lukács, o profeta da revolução

Por Douglas Rodrigues Barros[1] 

Não foram poucos os pensadores que viram na literatura uma interpretação de mundo e, além disso, a possibilidade de identificar na forma literária transformações que se efetivariam no terreno social. Lukács, entretanto, foi um dos primeiros, senão o primeiro, a observar com profundidade incomum os desdobramentos da forma literária como sinais de transformações, por vezes, dolorosas e radicais; é sob o signo das mudanças operadas no espírito e captadas pela forma literária que podem ser identificados todo um céu estrelado de motivos, paixões e ações que traduzem o que ocorre na vida social. A literatura é, assim, o passaporte, não apenas, para se conhecer o espírito de uma época, como também, identificar seu declínio. Continue lendo “György Lukács, o profeta da revolução”

A crise da reprodução capitalista e a formação de um novo “proletariado ex lege”

Entrevista de Silvia Federici realizada por Francesca Coin em 23.07.2017, via Nazione Indiana, traduzido por Rafael Almeida Lemos.

Nos anos setenta você foi a primeira a falar contra o trabalho doméstico mostrando como o processo de acumulação nas fábricas inicia-se sob o corpo da mulher. O que mudou nesses anos? Continue lendo “A crise da reprodução capitalista e a formação de um novo “proletariado ex lege””

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑