Busca

LavraPalavra

Os fundamentos da alienação da mulher

Por Samora Machel, via marxists.org

Samora Machel, nascido em 29 de setembro de 1933, liderou a Guerra de Independência do Moçambique. O texto abaixo foi extraído à brochura “A Libertação da Mulher é uma Necessidade da Revolução, Garantia da sua Continuidade, Condição do seu Triunfo”, Continue lendo…

O sexual é político

Por Slavoj Žižek, via The Philosophical Salon, traduzido por Germano Nogueira Prado, membro do Círculo de Estudos da Ideia e da Ideologia

As portas de banheiro segregadas estão hoje no centro de uma grande luta legal e ideológica. Em 29 de março de 2016, um grupo de 80 executivos com negócios estabelecidos predominantemente no Vale do Silício, encabeçados pelo CEO do Facebook Continue lendo…

Entrevista com Nancy Fraser

Por Alvaro Guzmán Bastida, via CTXT, traduzido por Felipe Kantor

Nancy Fraser (Baltimore, 1947) tem estado na linha de frente da luta feminista e da teoria crítica desde o final dos anos 1960. Crítica do que chama de “feminismo neoliberal”, suas teorias em reconhecimento e redistribuição Continue lendo…

O Socialismo Africano revisitado

Por Kwame Nkrumah, via Marxists.org, traduzido por Gabriel Landi Fazzio

Nascido em 21 de setembro de 1909, Kwane Nkrumah foi o grande líder da independência de Ghana e um dos mais influentes pensadores do chamado ‘socialismo africano’. Continue lendo…

Segurança e Terror

Por Giorgio Agamben, via Libcom, traduzido por Daniel Alves Teixeira

Este é um artigo de autoria de Giorgio Agamben escrito em resposta aos ataques terroristas de 11 de setembro ocorridos em Nova York, publicado no Frankfurt Allgemeine Zeitung (Jornal Geral de Frankfurt) em 20 de Setembro de 2001. Continue lendo…

A estrutura mestiça do racismo brasileiro: sobre um episódio (genial) dos Trapalhões

Por Acauam Oliveira, via Chic Pop

O interessante a se observar é que o caráter naturalmente híbrido da mestiçagem, quando no interior desse mecanismo de dominação, não só não impede a discriminação racial, como permite que esta se organize enquanto sistema de arbitrariedades. Continue lendo…

O que está em jogo na contrarreforma trabalhista na França?

Por Gabriel Landi Fazzio, versão reduzida originalmente publicada em Crivelli (Blog)

O primeiro ministro francês, Manuel Valls, anunciou na última terça-feira (05/07), que o governo recorrerá ao artigo 49.3 da Constituição, utilizando os poderes especiais previstos que permitem a aprovação de medidas legislativas sem votação pelo parlamento. Continue lendo…

A república das bananas

Por Douglas Rodrigues Barros

A deposição de Dilma Rousseff trouxe atona diversas questões sobre a política nacional. De certa forma, estamos de volta à republica das bananas, tomada por interesses escusos das velhas elites familiares. No presente artigo o autor aborda como a farsa jurídico-parlamentar de 2016 Continue lendo…

O desafio europeu

Por George Souvlis, via Jacobin Magazine 

Na Espanha, o desafio popular à austeridade, que começou com o movimento dos indignados – comumente abreviado como 15-M, para 15 de maio, o dia em que os protestos começaram em 2011 – contribuiu para o surgimento de novas formações políticas com amplo apoio. Continue lendo…

A tragédia brasileira segundo Fernando Bonassi

Por Alexandre Pimenta

Luxúria (2015), o último romance do escritor brasileiro Fernando Bonassi, é rico em elementos para pensar a conjuntura nacional. A trágica história de um operário e sua família, baseada “em pessoas e acontecimentos reais, lamentavelmente”, Continue lendo…

Haverá rentrée na França?

Por Frederico Lyra de Carvalho, Lille 3/CEII

“Avançando um pouco o sinal, talvez percebamos que as lutas eram, de forma geral, uma tentativa desesperada de manter-se fora da camada dos excluídos, e, sendo um pouco cruel, poderíamos dizer que foi uma tentativa de garantir que a exploração do capital Continue lendo…

Introdução de “Mourning Sickness: Hegel and the French Revolution”

Por Rebecca Comay, traduzido por Daniel Alves Teixeira

Esta é a tradução da introdução do livro “Mourning Sickness: Hegel and the French Revolution” de Rebecca Comay, um dos seis livros indicados por Slavoj Zizek para se entender Hegel. “Como o relógio decimal de curta duração, a semana de 10 dias, Continue lendo…

Dilma Rousseff e o ódio político: uma mais-resenha

Por Douglas Rodrigues Barros

Neste artigo é apresentada uma “mais-resenha” do livro do psicanalista brasileiro Tales Ab’Saber ‘Dilma Rousseff e o ódio político”. Ab’Saber que também é autor de ‘Lulismo, carisma pop e cultura anticrítica’, apresenta uma vigorosa relação crítica entre o lulismo Continue lendo…

Do multiculturalismo como criação de novos targets: a política de identidades e a inscrição totalitária do gozo

Por Conrado Ramos via A Peste. Imagem: “Monumento ao Multiculturalismo”

Pretende-se discutir o papel da propaganda na assimilação e transformação ideológica das políticas de identidade, conhecidas sob a égide do termo multiculturalismo, na esfera da sociedade de consumo. Continue lendo…

Entrevista com Alain Badiou

Por Clement Petitjean, via Verso, traduzido por Diogo M. Carvalho de Oliveira, membro do Círculo de Estudos da Ideia e da Ideologia – CEII

Seria um erro perceber o filósofo Alain Badiou como sendo apenas um ativista político – há muito sendo um maoísta – ou um polemicista – seu pequeno livro “The Meaning of Sarkozy” (O Significado de Sarkozy) fez seu nome entre o público mais geral. Continue lendo…

Jürgen Habermas: Os jogadores se retiram

Por Jürgen Habermas e Thomas Assheuer, via Die Zeit, traduzido por Ivan Pinheiro de Figueiredo

Núcleo da Europa ao resgate: uma conversa com Jürgen Habermas sobre Brexit e a crise da UE.

Continue lendo…

Fredric Jameson: Recrutamento Universal e o Exército dos Cidadãos

Por Fredric Jameson, via Verso, traduzido por Oleg e Anna Savitskaia

O ensaio pioneiro de Fredric Jameson Uma Utopia Americana questiona radicalmente os costumeiros standard esquerdistas do que constitui uma sociedade emancipada. “Se”, pergunta Jameson “os negócios, as profissões, a religião Continue lendo…

O “sinceramento” da economia

Por Sandino Nuñez, via Ladiaria.uy, traduzido por Daniel Fabre

“Se detrás do sinceramento econômico anunciado por Alfonso Prat-Gay estava, efetivamente, a crença que uma sociedade “vive melhor” quanto maior é seu poder de compra e consumo, e que os governos de esquerda não puderam Continue lendo…

Guerra, cerco, fome e epidemias: memórias e experiências dos sertanejos do Contestado

Por Paulo Pinheiro Machado, via Topoi, imagem por Márcia Schüler

Este artigo procura analisar o significado de determinadas ocorrências na Guerra do Contestado (1912-1916) compartilhadas pela memória da população serrana de Santa Catarina. As razões do movimento rebelde, a questão de terras, Continue lendo…

Pau pra toda obra: a representação da mulher trabalhadora, e a violência por ela sofrida, na obra ‘Parque Industrial’, de Patrícia Galvão

Por Amanda Mazza

Este artigo intenciona observar a representação da mulher pertencente à classe trabalhadora na obra “Parque Industrial”, de Patrícia Galvão, bem como a representação das violências sofridas por elas. Sendo o primeiro romance proletário brasileiro Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑