Busca

LavraPalavra

A crítica marxista do direito: 126 anos de Pachukanis

Por João Guilherme A. de Farias*

Em 23 de fevereiro de 1891 nascia Evgeni Pachukanis [1], principal referência na crítica marxista ao direito. Este artigo pretende expor a repercussão do trabalho de Pachukanis por meio de referenciais teóricos que ao longo do século contribuíram para manter vivo seu pensamento no debate jurídico, sobretudo no Brasil [2]. Continue lendo…

Anúncios

O que vem depois do pós-modernismo?

Por Alejandra Rios, via Left Voice, traduzida por Aukai Leisner

O escritor britânico Terry Eagleton discute a crítica literária em conexão a tendências políticas e históricas mais amplas, e a persistência do marxismo. O que a cultura, arte e teoria expressam no atual contexto de crise, luta de classes renovada, e recuo do pós-modernismo – e qual é seu papel? Continuar lendo “O que vem depois do pós-modernismo?”

A Revolução Quântica e o desespero dos homens de fé

Por Inês Maia

A descoberta do fenômeno quântico reestruturou retroativamente todo o passado conceitual das ciências, tornando kitsch qualquer proposta de salvá-la por categorias fixas dadas de antemão. As diversas interpretações de suas teorias e fórmulas nos mostram o quão problemático é o problema do Real.  Continue lendo…

Notas sobre “O socialismo jurídico”

Por Fernando Pereira

A presente nota analisa a questão das transformações revolucionárias e a possibilidade delas ocorrerem por meios jurídicos e pacíficos, sob a luz da crítica de Engels e Kautsky à obra “O socialismo jurídico”, de Anton Menger, que defendia a possibilidade de se implantar o socialismo por meios legais. Continue lendo…

A ética na advocacia: uma abordagem crítica

Por Antoin Abou Khalil, via teses.usp.br

Publicamos excerto da tese de doutoramento de Antoin Abou Khalil, em que se busca construir uma reflexão crítica a respeito da ética na advocacia – levando em conta a correspondência necessária entre capitalismo e direito. Continue lendo…

O mundo às avessas de Donald Trump

Por Slavoj Žižek, via The Philosophical Salon, traduzido por Oleg e Anna Savitskaia

O aspecto mais deprimente do período pós-eleitoral nos Estados Unidos não são as medidas anunciadas pelo Presidente eleito, mas a maneira como o grosso do Partido Democrata está reagindo à sua derrota histórica. Continue lendo…

Iniciativa Comunista Europeia: sem hesitar entre a UE e o nacionalismo

Por Gabriel Landi Fazzio

Se é verdade que uma onda conservadora tem varrido a cena política europeia, por outro lado segue sendo verdade que um espectro ronda a Europa. Continue lendo…

A ofensiva contra o capital: uma mais-resenha

Por Douglas Rodrigues Barros

Não é fenômeno raro que em momentos cruciais da história surjam preocupações e interesses em comum. Somos testemunhas de que algumas descobertas e teorias científicas vêm ao mundo simultaneamente, em diversos locais e nas mãos de diferentes pensadores. Continuar lendo “A ofensiva contra o capital: uma mais-resenha”

Alain Badiou: O Estado

Por Andrew Robinson, via Ceasefire, traduzido por Daniel Fabre

Neste exame do trabalho de Alain Badiou, Andrew Robinson explora um importante aspecto da ontologia do autor, central para seus escritos políticos: o Estado, Robinson explica porque o conceito de estado de Badiou é tanto político quanto ontológico, Continue lendo…

A materialidade do capitalismo financeiro: contraponto marxista à concepção pós-moderna da economia

Por Samuel Silva Borges

Resenha crítica da obra de Edemilson Paraná: “A Finança Digitalizada: Capitalismo Financeiro e Revolução Informacional”, publicada em 2016 pela Editora Insular, em Florianópolis. Continue lendo…

20 Anos da morte de Chico Science

Por Frederico Lyra de Carvalho

A ideia deste artigo é menos falar sobre as novidades musicais que Chico Science, junto com a Nação Zumbi, trouxe à música não apenas pernambucana, mas brasileira, ou da marca e abertura que deixou como herança para os criadores musicais que lhe seguiram (mas também, negativamente, para os que não o quiseram seguir),ou ainda daquela memória ainda viva daquela segunda-feira 03 de fevereiro em um longínquo 1997, Continue lendo…

Deixando o Castelo Vampiro

Por Mark Fisher, via The North Star, traduzido por Rodrigo Gonsalves

Na sexta-feira do dia 13 de janeiro de 2017, Mark Fisher (k-punk) – escritor, teórico, crítico, professor faleceu. Mark Fisher é o autor da obra “Realismo Capitalista” (ainda sem tradução em português) e da obra “Fantasmas da minha vida: escritos sobre a depressão, Hauntology (Assombrologia) Continuar lendo “Deixando o Castelo Vampiro”

O fim

Por Alenka Zupančič, via Provocation Books, traduzido por Daniel Alves Teixeira

Uma maneira de abordar algumas das importantes questões importantes em jogo no livro de Frank Ruda “Abolishing Freedom” seria fazer a pergunta da relação entre repetição e fim. A repetição é uma noção filosófica vasta e complexa; é também um dos “quatro conceitos fundamentais da psicanálise”, Continuar lendo “O fim”

Notas sobre a relação de Mariátegui com a psicanálise

Por Alexandre Pimenta

Mariátegui (1894-1930) é um dos mais importantes intelectuais e militantes marxistas da história latino-americana. Autodidata, teve uma vida curta e intensa. Fundou o Partido Socialista do Peru (posteriormente, Comunista), a Confederação Geral dos Trabalhadores do Peru e a inovadora revista Amauta: três eventos fortemente impactantes na luta de classes no Peru à época. Continue lendo…

Uma conversa com Raquel Varela sobre Eu, Daniel Blake, de Ken Loach

Por Yasmin Afshar

A história do novo filme de Ken Loach, Eu, Daniel Blake, acontece em Newcastle, uma cidade inglesa de longa tradição de lutas operárias. Daniel Blake é um carpinteiro que, depois de um ataque cardíaco, fica impossibilitado de trabalhar e, por isso, procura obter um auxílio-doença. Continue lendo…

A natureza das manifestações de massas

Por John Berger, via Marxists.org, traduzido por Gabriel Landi Fazzio

John Berger faleceu no dia 3 de janeiro de 2017, aos 90 anos. Pintor, poeta, novelista, roteirista, ensaísta e autor de diversas obras marxistas sobre arte, declarava: “jamais comprometerei minha oposição à sociedade e à cultura burguesas”. No ensaio abaixo, originalmente publicado em maio de 1968 na revista New Society, Berger demonstra a abrangência de sua produção intelectual, debruçando-se sobre o tema das manifestações de massas. Continue lendo…

2016, o ano que não terminou

Por Douglas Rodrigues Barros

Sócrates ao conversar com Êutifron às portas do edifício do arconte-rei nos deixou uma importante lição: a impossibilidade de medir uma ação a partir da conjuntura imediata. Quem conhece o belíssimo texto platônico sabe que, malandramente, Êutifron, depois de se deixar envolver pela maiêutica, se cansa e interrompe o diálogo com as singelas palavras: “agora estou com pressa e está na hora de me retirar Continue lendo…

Entrevista com Karl Marx sobre a I Internacional e a Comuna de Paris

Por Karl Marx, via Fundação Dinarco Reis

Karl Marx (1818-1883) iniciou sua carreira como editor de um jornal da cidade de Colônia, na Alemanha, em 1840. Quando a publicação foi fechada pelo governo por razões políticas, Marx transferiu-se para Paris. Continue lendo…

O repaginamento brutalmente eficaz da nova extrema-direita européia

Por Sasha Polakow-Suransky, via The Guardian, traduzido por Aukai Leisner

Por todo o continente, partidos populistas de direita dominam a cena política. Como fizeram isso? Apropriando-se da linguagem, das causas e votos da esquerda tradicional.

Continue lendo…

Onde está o coveiro? Reflexões sobre  o futuro do capitalismo

Por Rodrigo Gonsalves

Ao final do primeiro capítulo do Manifesto, Marx e Engels são contundentes ao afirmarem que “a burguesia produz, sobretudo, seus próprios coveiros. Sua queda e a vitória do proletariado são igualmente inevitáveis”. Desde 1848, data de publicação da obra acima mencionada, o capitalismo já foi colocado em xeque em Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑