A política econômica do fascismo

Por Agustín Cueva, via Centro de Pensamento Crítico, traduzido por Fernando Savella

Artigo apresentado no seminário sobre “O controle político no Cone Sul da América Latina”. México, dezembro de 1976. Primeira edição com o título de “Fascismo e economia na América Latina” na revista Controversia. Guadalajara, Ano I, nº 2, fevereiro-abril de 1977. Continue lendo “A política econômica do fascismo”

O neoliberalismo não se extingue por decreto – Notas sobre o caso do México

Por Manuel Vega Z., via Revista Rosa, traduzido por Daniel Fabre

“Vivemos em um estado neoliberal, com um direito neoliberal e isso não mudou. O neoliberalismo não se foi e ainda está para ser destruído. Se não conseguirmos diferenciar entre a forma política capitalista como a relação social hegemônica que impulsiona a reprodução social do capital, e o simples regime político que por sua vez administra essa forma política, não seremos capazes de entrar no coração do capitalismo e nossa luta contra o neoliberalismo será apenas superficial.” Continue lendo “O neoliberalismo não se extingue por decreto – Notas sobre o caso do México”

Theotonio dos Santos e a teoria do fascismo dependente

Por Leonardo Godim

Surgido no seio da pequena-burguesia e do lumpesinato, o fascismo só se torna um movimento poderoso capaz de assumir o controle do Estado quando é apoiado pelo grande capital. Esse apoio se faz necessário em momentos históricos determinados e via de regra está ligado à necessidade de reprimir o movimento operário, seja pela iminência de um processo revolucionário ou como punição pela sua derrota na tentativa de tomada do poder. Continue lendo “Theotonio dos Santos e a teoria do fascismo dependente”

Documentário: O Pontal do Paranapanema

Por Leo Griz Carvalheira.

O Pontal do Paranapanema é uma área de mais de um milhão de hectares no interior do Estado de São Paulo e representa muito bem a gravidade da questão agrária no Brasil. Genocídio, desmatamento, grilagem ilegal, porém com conivência das autoridades, latifúndios, concentração da terra para poucas pessoas, envenenamento de solos, luta de agricultores sem-terras são apenas alguns dos componentes desta trágica história da expansão do capital agrícola brasileiro. Continue lendo…

Documentário – A Batalha do Chile

Por Gabriel Landi Fazzio.

11 de setembro de 1973: após três horas de luta e bombardeio aéreo ao Palácio de La Moneda, sede do governo chileno, os militares golpistas tomam o poder, interrompendo o processo de efervescência social que aceleradamente se radicalizava e aprofundava, assassinando o presidente Salvador Allende e iniciando o que viria a ser a primeira experiência do neoliberalismo em terras latino-americanas.

Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑