Categoria: Cultura

Nazim Hikmet Ran: O poeta da esperança proletária

Por Gercyane Mylena Pereira de Oliveira O presente escrito é fruto de reflexões realizadas a partir do artigo escrito por Nikos Motta para o portal In Defense Of Communism, blog marxista leninista sobre a vida política do grande poeta turco Nazim Hikmet. Nascido em Salónica em 1902, no seio de uma família culta, Nazim Hikmet

Leia mais »

Sobre como meditar

Poema por Jack Kerouac. Traduzido por Otávio Moraes. Jack Kerouac é umas das principais referencias da geração beat. Seus versos e sua prosa conjugam o jazz e o zen rompendo a noção de fragmento ou divisória. O mundo de Kerouac é de incessante movimento, abismal alegria e paulatina tragicidade. O autor de On the road

Leia mais »

Damas e Vagabundos: reflexões sobre a arquitetura defensiva

Por Julio d’Avila A arquitetura é uma das melhores formas de se observar as contradições de uma sociedade. Operando em um regime que conjuga a teoria e a materialidade de forma imediata, ela nos permite perceber a “distância entre intenção e gesto”, isto é, entre aquilo que se projeta e o que se faz, de

Leia mais »

O marxismo e o feminismo radical

Por Holly Lewis, traduzido por Nícolas Duarte e Diana Capella Esse texto é uma seleção de trechos do livro The Politics of Everybody: Feminism, Queer Theory and Marxism at the Intersection (em tradução livre, “A Política do Todo: Feminismo, Teoria Queer e Marxismo na Intersecção”), de Holly Lewis sobre o feminismo radical/de segunda onda. Neste

Leia mais »

Para que serve a arte política em tempos como estes?

Por Ben Davis, traduzido por Bruno Trochmann, de um capítulo do livro “9.5 Theses on Art and Class” Uma coisa é discutir sobre a relação entre arte e política quando os movimentos sociais estão em baixa, quando a luta política é episódica ou principalmente defensiva – como tem sido nas últimas três décadas ou mais.

Leia mais »

Mãe, o futuro é real?

Por Veridiana Zurita A pergunta grita dois afetos cruciais pro tipo de ideologia que nos gerencia. Medo e esperança. Dois afetos que catapultam pro futuro nossa paralisia em lidar com o presente. Ter medo ou esperança nos coloca na espera de um futuro que nunca chega e ainda assim é capaz de paralisar o presente.

Leia mais »