Novo livro revela as origens e as entranhas da nova direita

Por João Miranda

“Através da multiplicação de uma miríade de aparelhos de difusão, gradativamente a ideologia dominante ganha notoriedade e força, adquire ressonância em diferentes espaços da vida social e as formas de atuação da burguesia estabelecem conexões nacionais e transnacionais.”

Continue lendo “Novo livro revela as origens e as entranhas da nova direita”

Anúncios

Por que a crítica?

Por Fernando Savella

“Crítica” é uma ideia muitas vezes entendida como uma postura, independente de seu conteúdo. Se um liberal se contrapõe a um marxista, o liberal estaria criticando, e adotando uma postura crítica. Se um cético duvida de uma teoria, o faria como uma postura crítica contra algum “dogmatismo” teórico. Mas nenhuma tradição teórica incorpora tão bem o sentido de “crítica” quanto a teoria marxista. De fato, o grande centro da teoria marxista é a imanência da crítica: não há marxismo que não seja a crítica da ideologia, não há análise materialista que não seja a crítica de uma análise idealista. Continue lendo “Por que a crítica?”

Palavras de uma lavra: três anos de resistência ao pensamento fácil

Por Fran Alavina

Na ocasião em que se comemora mais um ano de existência do Lavra Palavra abre-se uma oportunidade de se pensar uma experiência do pensamento crítico coletivo no meio da babel virtual. Uma reflexão que se presta não apenas ao caráter elogioso de uma efeméride, mas que tenta reconstituir um exercício continuo de resistência. Continue lendo “Palavras de uma lavra: três anos de resistência ao pensamento fácil”

Entrevista com Alain Badiou

Por Clement Petitjean, via Verso, traduzido por Diogo M. Carvalho de Oliveira, membro do Círculo de Estudos da Ideia e da Ideologia – CEII

Seria um erro perceber o filósofo Alain Badiou como sendo apenas um ativista político – há muito sendo um maoísta – ou um polemicista – seu pequeno livro “The Meaning of Sarkozy” (O Significado de Sarkozy) fez seu nome entre o público mais geral. Continue lendo…

Elementos para uma teoria marxista do direito

Por Bernard Edelman

Em o Direito captado pela Fotografia (Centelho:1976), o jurista francês Bernard Edelman, um dos únicos juristas do circulo althusseriano, aborda como a fotografia – desde sua criação até o desenvolvimento do cinema de massas – foi capturada pelo direito, fazendo operar aí a lógica da mercadoria e do sujeito de direito. Continue lendo…

O dia da marmota

Por Sandino Nuñez, via La diaria, traduzido por Daniel Fabre

No presente artigo Sandino Nuñez debate a questão da democracia eleitoral buruguesa, baseada nos meios de comunicação, e sua lógica característica vinculada à forma dinheiro. Para Sandino, Donald Trump, candidato a presidente Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑