Em qual tempo nós vivemos?

Por Robert Maggiori, via Libération, traduzido por Daniel Alves Teixeira.

Henri Bergson não estava errado em dizer que todo grande filósofo não quis no fundo enunciar senão uma só coisa e que empregou toda sua vida para o fazer. Continue lendo “Em qual tempo nós vivemos?”

Anúncios

Lenin navegando em territórios desconhecidos

Por Slavoj Zizek, via ThePhilosophicalSalon, traduzido por Cian S. Barbosa Whately

Na sua prática, Lenin estava então agindo efetivamente como o capitão de um barco num mar tempestuoso, encontrando seu caminho em um território desconhecido. Todavia, apesar de ter tentado desenvolver uma estrutura teórica para sua prática (a estrutura de uma complexa totalidade sobre-determinada Continue lendo “Lenin navegando em territórios desconhecidos”

França: polarização em meio ao colapso dos partidos tradicionais

Por Josh Holroyd, via In Defence of Marxism, traduzido por Gabriel Landi Fazzio

Com menos de um mês antes do primeiro turno das eleições presidenciais na França, ainda não há nenhum candidato que possa ter a vitória assegurada, com quase metade dos eleitores franceses ainda indecisos. Indiscutivelmente a característica mais significativa do processo eleitoral, até agora, tem sido o colapso quase completo dos partidos tradicionais. Continue lendo…

Alain Badiou: O Estado

Por Andrew Robinson, via Ceasefire, traduzido por Daniel Fabre

Neste exame do trabalho de Alain Badiou, Andrew Robinson explora um importante aspecto da ontologia do autor, central para seus escritos políticos: o Estado, Robinson explica porque o conceito de estado de Badiou é tanto político quanto ontológico, Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑