Categoria: Crítica

Capitalismo Comunicativo e a Forma Revolucionária

Por Jodi Dean, traduzido por Camila Araujo e revisado por Diogo Fagundes, originalmente publicado em Dean, J. (2019). Communicative Capitalism and Revolutionary Form. Millenium: Journal of International Studies Este ensaio leva em consideração a forma política pressuposta em questões de resistência e revolução. Ele situa a resistência e a revolução no capitalismo comunicativo, um arranjo

Leia mais »

Sobre como meditar

Poema por Jack Kerouac. Traduzido por Otávio Moraes. Jack Kerouac é umas das principais referencias da geração beat. Seus versos e sua prosa conjugam o jazz e o zen rompendo a noção de fragmento ou divisória. O mundo de Kerouac é de incessante movimento, abismal alegria e paulatina tragicidade. O autor de On the road

Leia mais »

Lênin e as ciências sociais

Por Florestan Fernandes*  Lênin nunca procurou afirmar-se como cientista social (e tampouco, em sentido mais amplo, como scholar, um erudito). Sempre realizou as suas investigações e análises tendo em mente os objetivos cognitivos e práticos do socialismo revolucionário.

Leia mais »

Damas e Vagabundos: reflexões sobre a arquitetura defensiva

Por Julio d’Avila A arquitetura é uma das melhores formas de se observar as contradições de uma sociedade. Operando em um regime que conjuga a teoria e a materialidade de forma imediata, ela nos permite perceber a “distância entre intenção e gesto”, isto é, entre aquilo que se projeta e o que se faz, de

Leia mais »

Política e ciência: uma ou duas vocações?

Por Étienne Balibar, via b2o, traduzido por Franziska Romani Furtado. Pode-se achar alarmante (assim como eu acho) que os Ministros da Educação e do Ensino Superior, encorajados por superiores, tenham cavado da sarjeta ideológica um epíteto com ressonâncias sinistras para justificar um expurgo da Academia Francesa.

Leia mais »

O Pensamento Político de Lênin

Por Florestan Fernandes, in LENIN, Política. Coleção Grandes Cientistas Sociais, Org: Florestan Fernandes. São Paulo, Ed. Ática, 1989. p. 33-46, transcrito por Miguel Neto. Em Lênin temos, portanto, uma combinação em profundidade da ciência social com o movimento socialista revolucionário. Isso não produz uma variante pura e simples da “ciência política”. O movimento socialista livrava

Leia mais »