O papel internacional da China

Por Elisseos Vagenas, via KKE, traduzido por Guilherme Laranjeira e Beatriz Lazari 

A ascensão de uma nova potência global, a China, tem provocado grande interesse para analistas e trabalhadores comuns em todo o mundo. Esse interesse é ainda mais intenso entre pessoas politizadas, que entendem a era de revoluções sociais que começou com a de Outubro de 1917 na Rússia, e que acarretou em uma série de importantes lutas e revoluções sociopolíticas em todo o mundo – entre elas, a Revolução Chinesa. O interesse em relação ao crescimento do poder da China é contraditório, uma vez que o aumento de seu poder está ocorrendo sob a bandeira vermelha e com o Partido Comunista da China no poder. Continue lendo “O papel internacional da China”

Anúncios

A China regrediu ao capitalismo? Reflexões sobre a transição do capitalismo para o socialismo

Por Domenico Losurdo, via medium.com, traduzido por Matheus Silva

Hoje em dia é comum falar sobre a restauração do capitalismo na China como resultado da Reforma e Abertura de Deng Xiaoping. Mas qual é a base desse julgamento? Existe algum tipo de socialismo que pode ser comparado com a realidade da atual situação socioeconômica na China hoje? Continue lendo “A China regrediu ao capitalismo? Reflexões sobre a transição do capitalismo para o socialismo”

Cinco mitos imperialistas sobre o papel da China na África

Por Nino Brown, via Liberation School, traduzido por Guilherme Laranjeira

“Qual país da África é politicamente dirigido pela China? Nenhum. Existe um país africano com uma base militar chinesa, Djibouti, mas suas políticas não são dirigidas por Pequim. Embora hajam, indiscutivelmente, exemplos de produtos chineses sendo despejados em países africanos, nenhum país foi obrigado a excluir “produtos de concorrentes de outros lugares.” A China não controla nenhum sistema bancário africano. Países africanos começaram a adotar o yuan chinês como uma moeda estrangeira de reserva, mas fizeram isso como uma forma de diversificação, se distanciando da dependência do dólar e do euro. “

Continue lendo “Cinco mitos imperialistas sobre o papel da China na África”

Como o Ocidente entendeu errado o sistema de crédito social chinês

Por Louise Matsakis, via wired.com traduzido por Bruno Santana

O projeto propõe o estabelecimento de um esquema nacional para inspecionar a confiança dos cidadãos, empresas e oficiais do governo. O governo chinês e a mídia estatal afirmam que o projeto foi pensado para aumentar a confiança e enfrentar problemas como fraude corporativa e corrupção. Críticos ocidentais veem o crédito social no entanto, como um aparato de vigilância intruso para punir dissidentes e afligir à privacidade da população Continue lendo “Como o Ocidente entendeu errado o sistema de crédito social chinês”

Camponeses, Mao e insatisfação na China: do Grande Salto Adiante ao presente

Por Dongping Han, traduzido por Paulo Henrique Flores

Dongping Han é professor de História e Ciência Política no Warren Wilson College, Carolina do Norte. Publicou inúmeros artigos em jornais e The Unknown Cultural Revolution (Monthly Review, 2008). Vem de uma origem rural na China. A maior parte das pesquisas para esse artigo foram feitas  por meio de entrevistas nas zonas rurais discutidas.

Continue lendo “Camponeses, Mao e insatisfação na China: do Grande Salto Adiante ao presente”

Mulheres e socialismo: três estudos de casos revolucionários

Por Donna Goodman, via Liberation School, traduzido por Elisa Brasil

As pessoas dos Estados Unidos foram continuamente ensinadas por quase cem anos que as revoluções socialistas na Rússia (1917), China (1949) e Cuba (1959) constituíram um perigo para o mundo. Todos os presidentes dos EUA demonizaram cada país e as suas lideranças. De modo que é compreensível que a maioria das pessoas aqui possuam pouco conhecimento factual sobre os avanços extraordinários das mulheres que seguiram a revolução. Este artigo examinará brevemente esse histórico. Continue lendo “Mulheres e socialismo: três estudos de casos revolucionários”

Reciclagem, comidas orgânicas, andar de bicicleta… não é assim que nós salvaremos o planeta

Por Slavoj Žižek, via BlibiObs, traduzido por Daniel Alves Teixeira

Em dezembro de 2016, milhares de cidadãos chineses asfixiados pela poluição atmosférica tiveram que se refugiar no campo na esperança de nele encontrar uma atmosfera mais respirável. Continue lendo “Reciclagem, comidas orgânicas, andar de bicicleta… não é assim que nós salvaremos o planeta”

Confúcio e o estadista Mao: em direção a um estudo da religião e do marxismo chinês

Por Roland Boer, via Crisis and Critique, traduzido por Daniel Fabre

O senso comum é de que Mao Zedong inegavelmente negligenciou Confúcio como um ideólogo feudal que desenvolveu uma posição que protegeu a classe dominante. Entretanto, um estudo cuidadoso dos textos de Mao Continue lendo “Confúcio e o estadista Mao: em direção a um estudo da religião e do marxismo chinês”

O valor teórico de Mao Tsé-Tung

por Gabriel Landi Fazzio

Mao Tsé-Tung nasceu em 26 de dezembro de 1893, e morreu em 9 de setembro de 1976, há exatos 39 anos. Com a idade de 27 anos participou, junto com Chen Tu Hsiu e Li Ta Chao, da fundação do Partido Comunista Chinês em Xangai, em julho de 1921. Dois anos após, no terceiro congresso do partido, foi eleito para o Comitê Central.

Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑