Lenin: legalização e luta da classe operária

Por Vladimir Ilitch “Lenin” Ulyanov, via Marxists.org, traduzido por Rodri Villa

Com a publicação de “A Legalização da Classe Operária“, de Bernard Edelman, no Brasil, uma série de debates se animaram em meio à intelectualidade revolucionária a respeito dos limites e amarras do direito do trabalho ao movimento dos trabalhadores. Por um lado, essa crítica vigorosa ajudou a pôr em cheque uma série de pressupostos da esquerda reformista, que celebra cada conquista legal imediata como uma vitória definitiva das lutas operárias. Por outro lado, essa crítica muitas vezes se perdeu no abstencionismo, no ceticismo absoluto com as lutas por reformas em favor da classe trabalhadora, na forma de uma refutação genérica e abstrata a toda a legalidade, sem considerações quaisquer sobre seu conteúdo. Continue lendo “Lenin: legalização e luta da classe operária”

Anúncios

O contrato de trabalho “zero hora” à brasileira e a jornada de trabalho

Por Gabriel Landi Fazzio

Quando Temer alega que a Reforma Trabalhista está adiada para 2017, trata-se de uma declaração de guerra. Mas, diferente do que a mídia dá a entender, o ataque à jornada de trabalho não busca o seu aumento: busca sua quebra.
Continue lendo…

A ideologia do contrato de trabalho

Entrevista a Gustavo Seferian, por Gabriel Landi Fazzio.

Militante e advogado trabalhista, Gustavo Seferian desenvolve em seus estudos uma reflexão marxista sobre o direito do trabalho – e uma crítica ideológica das ofensivas neoliberais contra o mesmo. Entrevistado, o pesquisador debate o avanço das formas de terceirização, o mito da “inspiração fascista” da CLT e a posição da classe trabalhadora frente ao direito do trabalho, nos tempos atuais.

Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑