A Esquerda no Poder? Observações sobre a Ascensão, a Queda e a (Possível) Segunda Ascensão do Syriza

Por Costa Douzinas, via Near Futures Online, traduzido por Miguel Almeida

A Esquerda no Poder? Quatro palavras atrativas. Contudo, o elemento aqui mais importante é o ponto de interrogação no final. Pois o que é que significa a Esquerda hoje enquanto ideologia e visão, como organização e partido, como movimento e governo? Continue lendo…

Anúncios

A recusa do Partido Comunista Grego em participar em um governo burguês

Por Aleka Papariga, via Communist Review 2013, 2 (revista teórica do KKE), traduzido do grego por In Defense Of Greek Workers, traduzido ao português por Pelo Antimperialismo, revisado por Gabriel Landi Fazzio

“Depois de cada tal período de participação, os PCs perderam o poder em benefício da social-democracia; eles foram enfraquecidos, precisamente porque eles eram vistos como tendo compartilhado a responsabilidade Continue lendo…

Debtocracy – Documentário

por Danilo Queiroz.

Dirigido por Katerina Kitidi e Aris Chatzistefanou, o documentário Debtocracy (2011), conta as origens da Crise da Dívida Grega (de 2010 até atualmente) e discute alternativas para sua solução, contando com a participação de  Costas Lapavitsas, economista, David Harvey, geógrafo, Hugo Arias, presidente Comitê de Análise da Dívida do Equador, Samir Amin, economista, Gerard Duménil, economista, Alain Badiou, filósofo, Manolis Glezos, político grego, Avi Lewis, jornalista e diretor de cinema, Sahra Wagenknecht, política do partido alemão Die Linke.

Continue lendo…

Relato de seis dias na Grécia

Por Frederico Lyra de Carvalho, musicólogo com mestrado na Paris-Sorbonne e membro do CEII.

O texto que segue é um relato de uma semana (15-20 de julho 2015) em Atenas. Fui participar de um congresso que tinha por objetivo principal discutir uma possível “ascensão da democracia”, mas que pelo andar da carruagem e das circunstâncias históricas se tornou quase uma “frustração da democracia”.   Continue lendo…

Breves considerações sobre a situação grega em julho

por Gabriel Landi Fazzio.

13 de julho de 2015 – “Acordo” com Tróia

Em momentos como o presente, de desorientação generalizada, não raramente nos pomos na posição de juízes da história – diante da incerteza de como nos pormos como agentes na história. Como um dos muitos que, prontamente, condenou a “capitulação” do Governo Syriza, venho fazer não apenas uma autocrítica pública (relembrando que é “pueril ingenuidade […] apresentar a própria impaciência como argumento teórico”), mas um chamado à reflexão paciente e solidária.
Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑