O Comunismo da Fumaça

Por Mladen Dolar, via Vanishing Mediator, traduzido por Aukai Leisner

Um grupo de pessoas está reunido do lado de fora de um desses aranha-céus glamourosos em Lower Manhattan, a uma distância apropriada da entrada, devidamente guardada por um segurança, que nos fiscaliza com um olhar de águia aguçado e um ar sério de quem não está para brincadeira. Continue lendo “O Comunismo da Fumaça”

Anúncios

Alain Badiou: O Estado

Por Andrew Robinson, via Ceasefire, traduzido por Daniel Fabre

Neste exame do trabalho de Alain Badiou, Andrew Robinson explora um importante aspecto da ontologia do autor, central para seus escritos políticos: o Estado, Robinson explica porque o conceito de estado de Badiou é tanto político quanto ontológico, Continue lendo…

A crise à luz de Moishe Postone: Tempo, Trabalho e Dominação Social

Por Douglas Rodrigues Barros[1]

A amplitude da crítica de Postone levará ainda algum tempo para ser descoberta em nosso quintal. A despeito do “sectarismo positivista”, que vem aos poucos dominando as análises marxianas mais apuradas – para o qual o sujeito automático é um oximoro antinômico e não uma unidade da contradição[2] –, o pensamento de Moishe Postone detém uma preocupação singular, qual seja: a reavaliação das categorias centrais de Marx. Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑