Etiqueta: Agamben

A elite da elegância

Por Julio Tude D’Avila “Ao analisar a famosa frase de Kafka “É claro que há esperança…, mas não para nós”, Giorgio Agamben a coloca como uma clara reinvindicação da necessidade desse processo. Não há esperança para esse modo de vida que levamos, não há horizonte de mudança possível sem que os meios que sustentam nossa

Leia mais »

A Epidemia do Filósofo

Por Marco D’Eramo, via New Left Review, traduzido por Julio d’Avila “Não haverá recuperação. Haverá convulsão social. Teremos violência. Haverão consequências sociais e econômicas: desemprego dramático. Cidadãos sofrerão dramaticamente: alguns morrerão, outros se sentirão muito mal.”

Leia mais »

A iminência do fim em um Brasil em déjà vu

Por Thales Fonseca* Paz no futuro e glória no passado, exorta o hino pátrio. Se teremos paz no futuro, se sequer teremos futuro, só a história nos dirá. Mas uma coisa é certa: é preciso urgentemente perceber que “glória” está longe de ser o que mais tivemos no passado.

Leia mais »

Políticas do coronavírus

Por David Pavón-Cuéllar, via Revolución news, traduzido por Thales Fonseca Em lugar de reduzir o coronavírus ao que não é, ao significado que lhe é atribuído ou à utilização que lhe é dada, podemos reconhecer nele simplesmente o que é e, assim, analisar como pode ser utilizado e significado.

Leia mais »

O verdadeiro karma do Ocidente

Entrevista com Giorgio Agamben por Chiara Valerio, via Repubblica, traduzido por Rafael Lemos Em seu novo livro, “Karman”, o filosofo discute a relação entre uma ação e as suas consequências. Um ensaio que analisa os fundamentos da ética e do direito, da teologia e das filosofias orientais.

Leia mais »

Segurança e Terror

Por Giorgio Agamben, via Libcom, traduzido por Daniel Alves Teixeira Este é um artigo de autoria de Giorgio Agamben escrito em resposta aos ataques terroristas de 11 de setembro ocorridos em Nova York, publicado no Frankfurt Allgemeine Zeitung (Jornal Geral de Frankfurt) em 20 de Setembro de 2001.

Leia mais »

Lampedusa: o estado de exceção que se tornou a regra

Entrevista com Flavia Costa por Márcia Junges e Patricia Fachin, via Unisinos*, traduzido por Benno Dischinger. A novidade da política moderna é que a exceção se tornou a regra; isto é, aquilo que aparecia incluído mediante sua exclusão (o estado de natureza, o ‘animal’ no homem) aparece agora indiferenciado com respeito ao seu oposto: o

Leia mais »

O capitalismo? Uma religião. O homem? um animal “sem propósito”. A lei? Demasiado presente.

Por Juliette Cerf, via Telerama.fr, traduzido por Daniel Fabre. A filosofia do italiano Giorgio Agamben atravessa disciplinas, tradições e tópicos, para desenvolver questões políticas e filosóficas com base na crítica. Movendo-se da religião, lei e língua para capitalismo, trabalho, soberania e crise econômica, seu pensamento joga novas luzes sobre a condição humana contemporânea. Esta entrevista,

Leia mais »