O Poder Popular: Gramsci e a dualidade de poderes no “Ocidente”

Por Gabriel Landi Fazzio

“Já vimos acima que o primeiro passo na revolução dos trabalhadores [Arbeiterrevolution] é a elevação do proletariado a classe dominante, a conquista da democracia pela luta.” Manifesto Comunista do Partido Comunista. Continue lendo “O Poder Popular: Gramsci e a dualidade de poderes no “Ocidente””

Unidade e ação do povo organizado, poder popular e aprofundamento da democracia

Por Salvador Allende, via Marxists.org, traduzido por Thales Fonseca

Trecho do “Programa básico de la Unidad Popular” apresentado à consideração do povo chileno no dia 17 de dezembro de 1969, pouco menos de um ano antes da eleição de Salvador Allende no Chile, primeiro marxista a ser eleito democraticamente como presidente da república e chefe de estado no continente americano. Continue lendo “Unidade e ação do povo organizado, poder popular e aprofundamento da democracia”

Lições do Chile

Por Alan Woods, via marxismo.org, traduzido pela Esquerda Marxista

Por ocasião dos 45 anos do golpe no Chile, em 11 de setembro de 1973, publicamos um trecho da importante contribuição do camarada Alan Woods à análise das lutas de classes durante o governo da Unidad Popular. Sobre o tema, já publicamos no LavraPalavra outras reflexões, do camarada Rui Mauro Marini e do historiador Hugo Cancino Troncoso, sobre os Conselhos Comunais e Cordões Industriais do Poder Popular chileno. Continue lendo “Lições do Chile”

Chile: Poder Popular e Contra-Revolução

Tradução por Gabriel Landi Fazzio.

Segue abaixo a tradução inédita para o português do último capítulo do livro do historiador chileno Hugo Cancino Troncoso, Professor Catedrático da Universidade de Aalborg na Dinamarca, chamado: “Chile: A problemática do Poder Popular no processo da via chilena ao socialismo, 1970-1973”, publicado em 1988 pela Aahus University Press.

Continue lendo…

Documentário – A Batalha do Chile

Por Gabriel Landi Fazzio.

11 de setembro de 1973: após três horas de luta e bombardeio aéreo ao Palácio de La Moneda, sede do governo chileno, os militares golpistas tomam o poder, interrompendo o processo de efervescência social que aceleradamente se radicalizava e aprofundava, assassinando o presidente Salvador Allende e iniciando o que viria a ser a primeira experiência do neoliberalismo em terras latino-americanas.

Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑