O contrato de trabalho “zero hora” à brasileira e a jornada de trabalho

Por Gabriel Landi Fazzio

Quando Temer alega que a Reforma Trabalhista está adiada para 2017, trata-se de uma declaração de guerra. Mas, diferente do que a mídia dá a entender, o ataque à jornada de trabalho não busca o seu aumento: busca sua quebra.
Continue lendo…

Anúncios

Fantasmas e fantasias do impeachment: O 29 de setembro de Eduardo Cunha

Por Gabriel Landi Fazzio

Sobre seu “O 18 Brumário de Luis Boanaparte”, Marx afirma que pretendeu demonstrar “como a luta de classes criou na França as circunstâncias e as condições que permitiram a um personagem medíocre e grotesco representar o papel de herói”. Continue lendo…

Álvaro Cunhal: A derrota da revolução em Portugal

Por Álvaro Cunhal. Via MIA, sob o título original “A Verdade e a Mentira na Revolução de Abril (A contra-revolução confessa-se)”

Em 10 de novembro de 1913 nascia Álvaro Cunhal, dirigente do Partido Comunista Português. Preso por anos nos porões da ditadura salazarista, Cunhal participou ativamente da resistência ao fascismo e teve papel ativo do início ao fim da chamada Revolução dos Cravos. No texto a seguir, o comunista apresenta sua visão sobre o desenrolar do processo contrarrevolucionário que pôs fim à oportunidade histórica aberta pela Revolução de Abril.

Continue lendo…

Documentário: O ato de matar

Por Gabriel Landi Fazzio.

Em 1 de outubro de 1965, foi noticiado que um grupo de “soldados progressistas” havia sequestrado e assassinado brutalmente Achmad Yani, comandante do exército, e mais cinco generais. Foi divulgado que tal grupo seria simpático ao Partido Comunista Indonésio (PKI). Na verdade, o famigerado “Movimento 30 de Setembro” não passava de uma provocação orquestrada pelo anticomunista General Suharto, a fim de pressionar o presidente Sukarno a se afastar do PKI e autorizar o exército a “reestabelecer a ordem”. Continue lendo…

Revolução e contrarrevolução em Burkina Faso

Por Gabriel Landi Fazzio

Quase um ano após a revolução que encerrou os 27 anos da ditadura de Blaise Compaoré, o Burkina Faso se aproxima das eleições gerais em outubro. Diz-se que a história só surpreende quem de história nada entende. Os companheiros da Tendência Marxista Internacional já apontavam, em 11 de Setembro de 2015, a crise do regime de transição e o risco de um golpe. Apenas 6 dias depois, as mídias de todo o mundo noticiavam o golpe militar. Em menos de uma semana, no entanto, o governo de transição voltou ao poder, após uma onda de mobilizações em todo o país.

Continue lendo…

Chile: Poder Popular e Contra-Revolução

Tradução por Gabriel Landi Fazzio.

Segue abaixo a tradução inédita para o português do último capítulo do livro do historiador chileno Hugo Cancino Troncoso, Professor Catedrático da Universidade de Aalborg na Dinamarca, chamado: “Chile: A problemática do Poder Popular no processo da via chilena ao socialismo, 1970-1973”, publicado em 1988 pela Aahus University Press.

Continue lendo…

Documentário – A Batalha do Chile

Por Gabriel Landi Fazzio.

11 de setembro de 1973: após três horas de luta e bombardeio aéreo ao Palácio de La Moneda, sede do governo chileno, os militares golpistas tomam o poder, interrompendo o processo de efervescência social que aceleradamente se radicalizava e aprofundava, assassinando o presidente Salvador Allende e iniciando o que viria a ser a primeira experiência do neoliberalismo em terras latino-americanas.

Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑