A autocracia e o proletariado

Por Vladimir Ilitch “Lenin” Ulyanov, via marxist.org, traduzido por Rodri Villa

“A autocracia pode manter a paz real apenas com um punhado de magnatas altamente privilegiados da classe proprietária e comerciante, mas em nenhum sentido com essa classe como um todo. Portanto, é extremamente importante que o proletariado com consciência de classe tenha uma compreensão clara tanto da inevitabilidade dos protestos dos liberais contra a autocracia quanto do caráter burguês real desses protestos.” Continue lendo “A autocracia e o proletariado”

A China regrediu ao capitalismo? Reflexões sobre a transição do capitalismo para o socialismo

Por Domenico Losurdo, via medium.com, traduzido por Matheus Silva

Hoje em dia é comum falar sobre a restauração do capitalismo na China como resultado da Reforma e Abertura de Deng Xiaoping. Mas qual é a base desse julgamento? Existe algum tipo de socialismo que pode ser comparado com a realidade da atual situação socioeconômica na China hoje? Continue lendo “A China regrediu ao capitalismo? Reflexões sobre a transição do capitalismo para o socialismo”

Foram os erros que botaram a perder a Revolução Russa?

Por Francisco Martins Rodrigues, via Marxists.org

Nem só revisões e renegações produz o eclipse do movimento comunista. Surgem também, ainda que raramente, tentativas de interpretação e superação da crise, na linha do marxismo. Tom Thomas, militante da corrente M-L francesa, editou há alguns meses em volume as suas reflexões, a que deu o título: “A propósito das revoluções do século XX, ou o desvio irlandês”. [1] Continue lendo “Foram os erros que botaram a perder a Revolução Russa?”

A derrota de Lenin

Por Francisco Martins Rodrigues, via marxists.org

“Estamos em condições bem mais difíceis do que durante a invasão direta dos guardas brancos”. “O Estado não funcionou como prevíramos, o carro não obedece ao condutor”. “Os comunistas julgam dirigir a máquina burocrática mas é ela que os conduz”. A dramática intervenção de Lenin perante o XI Congresso do partido, em Março de 1922, traça um momento-charneira nos destinos da Rússia. No horizonte desenham-se já os contornos da futura URSS de Stálin; para trás fica o fracasso da democracia dos sovietes. Poderia a revolução ter sido salva com outra política? Continue lendo “A derrota de Lenin”

As tarefas dos social-democratas russos

Por Vladimir Ilitch “Lenin” Ulyanov, via Marxists.org, traduzido por Gabriel V. Lazzari

Aqueles que acusam os social-democratas russos de terem uma visão estreita, de tentarem focar nos trabalhadores fabris em detrimento da massa da população trabalhadora, estão profundamente equivocados. Ao contrário, a agitação entre os setores avançados do proletariado é o mais certeiro e único jeito de insurgir (quando da expansão do movimento) o proletariado russo inteiro.

Continue lendo “As tarefas dos social-democratas russos”

Falta um programa para as mulheres

Por Ana Barradas, via Bandeira Vermelha

Alguns comunistas deixam-se cegar pela indignação ao verem-se comparados com quaisquer outros homens no que refere à questão feminina. Com isso não conseguem divisar o que há de verdadeiro nas afirmações segundo as quais também entre eles se reproduzem algumas das taras da sociedade patriarcal. Como tratar na tática e na ação imediata os problemas concretos da emancipação da mulher, dando-lhes expressão na política, em vez de os adiar para depois da revolução? Continue lendo “Falta um programa para as mulheres”

Mulheres e socialismo: três estudos de casos revolucionários

Por Donna Goodman, via Liberation School, traduzido por Elisa Brasil

As pessoas dos Estados Unidos foram continuamente ensinadas por quase cem anos que as revoluções socialistas na Rússia (1917), China (1949) e Cuba (1959) constituíram um perigo para o mundo. Todos os presidentes dos EUA demonizaram cada país e as suas lideranças. De modo que é compreensível que a maioria das pessoas aqui possuam pouco conhecimento factual sobre os avanços extraordinários das mulheres que seguiram a revolução. Este artigo examinará brevemente esse histórico. Continue lendo “Mulheres e socialismo: três estudos de casos revolucionários”

O marxismo e a insurreição

Por Vladimir Ilitch Ulianov (Lenin), via marxists.org

Redigida por Lenin há exatos cem anos, a presente carta foi remetida ao Comitê Central da fração bolchevique do Partido Operário Social Democrata da Rússia às vésperas da tomada do Palácio de Inverno. Como documento histórico, expõe as hesitações que persistiam entre os bolcheviques, e parte da luta ideológica interna que precedeu a Revolução de Outubro. Ao mesmo tempo, como documento teórico, apresenta uma ardente defesa da arte da insurreição, distinguindo a posição marxista daquela jacobina pequeno-burguesa (tema desenvolvido também na posterior carta “Conselhos de um Ausente“). Continue lendo “O marxismo e a insurreição”

Duas cenas da revolução russa nas memórias da jornalista Louise Bryant

Por Louise Bryant, traduzido por Gabriel Landi Fazzio.

Chegando à Rússia em agosto de 1917, a jornalista Louise Bryant pode assistir à revolução de outubro como uma das poucas observadoras estrangeiras com acesso aos quadros do partido bolchevique. Ainda que tenha escrito diversas reportagens, muitas reunidas na obra “Seis meses vermelhos na Rússia”, nunca foi traduzida para o português. Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑