Reflexões teóricas sobre o Trabalho: O Músico em questão

Por Guilherme Nardi

“Este artigo é uma reflexão teórica na tentativa de iniciar uma pesquisa sobre as relações entre trabalho e música. Uma das minhas preocupações é tentar entender as relações de classe dentro do mundo dos trabalhadores de música. Não simplesmente tentar ver a luta de classe nestas relações, não sei nem ao certo se os trabalhadores daqui se enxergam como tal. O meu objetivo é observar as tensões que são formadas nestas relações e identificar se existem lutas e resistências nestes locais.” Continue lendo “Reflexões teóricas sobre o Trabalho: O Músico em questão”

Direito à preguiça (e ao ócio) – Paul Lafargue

Por José Manuel de Sacadura Rocha

Em 1880, Paul Lafargue, publicou no Semanário L’Egalité, o seu DIREITO À PREGUIÇA. Na prisão, em 1883, Lafargue escreveu suas notas ao texto original, com o mesmo brilhantismo e antecipação dos males do trabalho que, ao contrário do que se supõe, proporciona aos produtores diretos e a toda a sociedade. Continue lendo “Direito à preguiça (e ao ócio) – Paul Lafargue”

Um protesto contra o liberalismo de esquerda

Por Eduardo Borges*

Com a saída de Moro, a classe trabalhadora anti-sistema se auto-percebe como órfã de um partido político, abrindo assim um novo horizonte histórico, a revolução brasileira. A essência se apresenta na aparência, não havendo mais, a possibilidade concreta da alienação política da práxis futura. Assim não há mais alternativa para a classe trabalhadora a não ser fazer com as suas próprias mãos. Continue lendo “Um protesto contra o liberalismo de esquerda”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑