Assata Shakur sobre Capitalismo, Socialismo e Anticomunismo

Por Assata Shakur, via Liberation News traduzido por Bruno Santana

“Até onde eu sei, não foi preciso muito esforço pra perceber que o povo negro é oprimido por causa da classe assim como por causa da raça, porque somos pobres e porque somos negros”


O excerto a seguir foi extraído da obra “Assata: Uma autobiografia”, da revolucionária Negra Assata Shakur. Seu heroísmo continua a inspirar toda uma nova geração de lutadores pela liberdade.

Eu não era contra o comunismo, mas não posso dizer que era a favor também. A princípio, eu o via com desconfiança, como algum tipo de elaboração do homem branco, até eu ler obras de revolucionários africanos e estudar os movimentos de libertação africana. Os revolucionários da África entendiam que a questão da libertação africana não era apenas uma questão de raça, que mesmo que eles se livrassem dos colonialistas brancos, se eles não se livrassem da estrutura da economia capitalista, os colonialistas brancos seriam somente substituídos por neocolonialistas negros. Não havia um movimento de libertação em África que não estivesse lutando pelo socialismo…

Toda esta questão se fundia a uma simples equação: tudo aquilo que tem algum valor é feito, extraído, cultivado, produzido e processado pelo povo trabalhador. Então por que o povo trabalhador não deveria coletivamente ser dono desta riqueza? Por que o povo trabalhador não deveria controlar seus próprios recursos? Capitalismo significava que os proprietários ricos detinham esta riqueza, enquanto que o socialismo significava que o povo que produziu esta riqueza devia ser seu dono.

Me inseri em discussões acaloradas com irmãos e irmãs que afirmavam que a opressão do povo negro era apenas uma questão de raça. Eu argumentava que haviam opressores negros assim como os brancos. Por isso haviam negros que apoiavam Nixon ou Reagan, ou ainda que eram conservadores. Grupos de pessoas negras ricas sempre tendem a apoiar candidatos que acreditam que vão proteger seus interesses financeiros. Até onde eu sei, não foi preciso muito esforço pra perceber que o povo negro é oprimido por causa da classe assim como por causa da raça, porque somos pobres e porque somos negros…

[Quando era mais jovem] Quando alguém me perguntava sobre o que era o comunismo, eu abria minha boca para responder, então percebia que não fazia a menor ideia. Minha imagem sobre o que era um comunista vinha de um desenho animado. Era um espião com um casaco sobretudo preto e um chapéu preto cobrindo o rosto, se esquivando pelos cantos…

Nunca esqueci este dia. Somos ensinados desde cedo a ser contra os comunistas, ainda assim, muitos de nós não temos a menor ideia do que é o comunismo. Somente um tolo deixa alguém te dizer quem é seu inimigo… Há de prevalecer um dos princípios mais básicos da vida: sempre decida quem são seus inimigos por você mesmo, e nunca deixe que seus inimigos escolham seus inimigos.


Notas:

Estes excertos foram compilados pelo blog Invent the Future

Anúncios

Um comentário em “Assata Shakur sobre Capitalismo, Socialismo e Anticomunismo

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: