Etiqueta: Ásia

Donald Trump deveria ganhar o Nobel da Paz?

Por Slavoj Zizek, via RT, traduzido por Rodrigo Gonsalves Donald Trump não deveria receber o prêmio Nobel da Paz. Mas será que ele vai? Os franceses têm uma bela expressão, “voyons voir”, que pode ser traduzida a grosso modo como “vamos esperar e ver o que acontece”.

Leia mais »

Por dentro da rebelião operária na China

Por Herman Rosenfeld, via Jacobin Magazine, traduzido por Gabriel Landi Fazzio Os metalúrgicos chineses do setor automotivo têm se tornado cada vez mais militantes, mas carecem de organizações de massas independentes.

Leia mais »

Coisas que a esquerda tem que fazer direito

Por Prabhat Patnaik, via The Hindu, traduzido por Ivan Figueiredo O deslize do comunismo em todo o mundo é devido à sua ambivalência em relação à globalização e democracia. A Esquerda Indiana tem demonstrado essa ambivalência, mas não tem nenhuma estratégia concreta de desenvolvimento alternativo.

Leia mais »

A pobreza em Dostoiévski

Por Eduardo Henrique Nascimento Silva Escrever um romance social em uma Rússia dominada pelo despotismo czarista, século XIX, não levou Dostoiévski ao título de pioneiro; mas escrever um romance social em que abordasse profundamente as lamentações e desgraças dos pobres

Leia mais »

Slavoj Žižek: O espectro de Putogan

Por Slavoj Žižek, via Newstatesman, traduzido por José Mauro Garboza Junior* Vladimir Putin da Rússia e Recep Tayyip Erdogan são agora oficialmente inimigos, mas não parece cada vez mais que eles representam as duas versões de um mesmo regime político?

Leia mais »

Duas cenas da revolução russa nas memórias da jornalista Louise Bryant

Por Louise Bryant, traduzido por Gabriel Landi Fazzio. Chegando à Rússia em agosto de 1917, a jornalista Louise Bryant pode assistir à revolução de outubro como uma das poucas observadoras estrangeiras com acesso aos quadros do partido bolchevique. Ainda que tenha escrito diversas reportagens, muitas reunidas na obra “Seis meses vermelhos na Rússia”, nunca foi traduzida para o

Leia mais »

Documentário: O ato de matar

Por Gabriel Landi Fazzio. Em 1 de outubro de 1965, foi noticiado que um grupo de “soldados progressistas” havia sequestrado e assassinado brutalmente Achmad Yani, comandante do exército, e mais cinco generais. Foi divulgado que tal grupo seria simpático ao Partido Comunista Indonésio (PKI). Na verdade, o famigerado “Movimento 30 de Setembro” não passava de

Leia mais »