Etiqueta: Crise

Dilma Rousseff e o ódio político: uma mais-resenha

Por Douglas Rodrigues Barros Neste artigo é apresentada uma “mais-resenha” do livro do psicanalista brasileiro Tales Ab’Saber ‘Dilma Rousseff e o ódio político”. Ab’Saber que também é autor de ‘Lulismo, carisma pop e cultura anticrítica’, apresenta uma vigorosa relação crítica entre o lulismo

Leia mais »

O futuro de uma esquerda sem futuro

Por Silvia Ramos Bezerra e Joelton Nascimento Por uma esquerda sem futuro é uma provocação instigante. O curto ensaio de TJ Clark lança-nos a questão tão atual no Brasil contemporâneo, pois, para o autor, “o uso (…) da palavra esquerda remete, claro, a uma tradição política

Leia mais »

A crise brasileira e o direito

Por Alysson B. Mascaro, via Margem Esquerda “A atual crise brasileira é, ao mesmo tempo, uma crise do capitalismo mundial, uma crise das experiências de centro-esquerda latino-americanas do início do século XXI e, mais especificamente,

Leia mais »

O suprassumo do absurdo

Por Clarisse Gurgel              “traidores da Pátria! Até onde chegará a vossa perversidade?” Qorpo-Santo, Certa Entidade em Busca de Outra

Leia mais »

Gramsci sobre a legalidade

Por Antonio Gramsci, em Socialismo e Fascimo. L’Ordine Nuovo 1921-1922, via Capitalismo em desencanto. Imagem via AsymptoticWay. Sem qualquer ilusão na democracia formal, que alguns de seus intérpretes parecem ter, Gramsci critica duramente a esquerda que se permite enganar com as garantias legais do estado burguês. O texto que segue, publicado originalmente sob o título “Legalidade”,

Leia mais »

Uma mágica para superar a crise

Por Gabriel Landi Fazzio Os efeitos da crise no Brasil Quando somos chamados a participar de um truque de mágica, nos esforçamos para permanecer atentos às mãos do mágico, para não sermos enganados. Talvez essa nossa atenção seja imprescindível para que a mágica funcione.

Leia mais »

Eleições na Grécia: fascismo à vista?

por Gabriel Landi Fazzio Dois anos e dois dias após o assassinato político do rapper grego anti-fascista Killah P (Pavlos Fyssas), a população grega comparece às urnas timidamente: 56,6% dos eleitores aptos votaram, conta 63,6% nas eleições de janeiro – uma queda de 764.133 de votantes.

Leia mais »