A constituinte, as igrejas e a questão LGBTI em Cuba

Por Cristina Silva

Antes de uma breve explicação do funcionamento da Constituinte, é necessário trazer à luz a participação da militância LGBTI durante o processo da constituinte e para além da constituinte. Infelizmente, de maneira oportunista, a presença dos movimentos LGBTI em Cuba ainda é falsamente compreendida como grupos isolados e anticomunistas, que fazem oposição “ao regime Castro”. O mesmo é feito em relação à impressão que temos sobre as discussões sobre sexualidade em Cuba, algo que remete a estagnação e a conservadorismo que é taxado como “moral revolucionária” por muitos estudiosos neoliberais. Porém, a prática cotidiana da presença da luta LGBTI em Cuba é completamente distinta do descrito. Continue lendo “A constituinte, as igrejas e a questão LGBTI em Cuba”

Anúncios

A compreensão marxista sobre as raízes da opressão LGBTQ

Por Partido pelo Socialismo e pela Libertação, via Liberation School, traduzido por Igor Galvão e Julia Andrade

O capitalismo, com a preservação de normas machistas tanto em sua base econômica e quanto através da cultura, é um obstáculo para a verdadeira emancipação. Hoje, a luta pelo socialismo inclui construir um forte movimento democrático por direitos, que una a classe de trabalhadores e as pessoas oprimidas. É por isso que uma análise marxista da história da opressão LGBTQ e do desenvolvimento do movimento LGBTQ por igualdade é uma parte importante do mapa teórico para uma luta revolucionária. Continue lendo “A compreensão marxista sobre as raízes da opressão LGBTQ”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑