Etiqueta: Matemática

Descartes/Lacan

Por Alain Badiou, via Umbr(a) , traduzido por Rodrigo Gonsalves O que ainda conecta Lacan (e esse “ainda” é a perpetuação moderna dos sentidos) ao tempo da ciência cartesiana é o pensamento de que é necessário manter o sujeito no vazio puro de sua subtração, se assim se quer que a verdade seja salva. Somente

Leia mais »

O que é a Organização Política?

Por Alain Badiou, traduzido por Diogo Fagundes* Dizemos primeiro: que a situação é pior em outro lugar é realmente apenas um argumento para tolos ou preguiçosos. Pois isso não impede que seja muito ruim aqui, e que seja absolutamente necessário alterar isso. E que em outros lugares existam ditaduras ferozes não prova que haja “democracia”

Leia mais »

Evento e Verdade: Apontamentos sobre o sujeito em Alain Badiou

Por Daniel S. Mayor Fabre Aborda-se aqui um panorama geral da filosofia de Alain Badiou para traçar alguns apontamentos sobre a originalidade de seu conceito de sujeito. Através de uma problematização do sistema de Badiou, apresenta-se contraposições a Slavoj Zizek, Althusser e Lacan.

Leia mais »

Ser, evento, sujeito: o sistema de Alain Badiou

Por Alain Badiou, traduzido por Daniel Fabre Após mais de trinta anos de sua primeira edição, o Ser e o Evento de Alain Badiou segue sendo um dos mais importantes e controversos livros de filosofia contemporânea. Abaixo, o prefácio do autor à primeira edição inglesa, onde faz um importante balanço da repercussão de seu livro até

Leia mais »

Quinze teses sobre arte contemporânea

Por Alain Badiou, via LacanianInk, traduzido por Leandro Machado e Daniel Fabre As quinze teses sobre a arte contemporânea de Alain Badiou é a melhor manifestação das ideias do filosofo sobre as leis e protocolos da pratica artística atual. Da tese um à oito Badiou descreve as características gerais, nas seguintes avança

Leia mais »

Badiou quer salvar a matemática

Por Phelippe Petit, via Marianne, traduzido por Daniel Alves Teixeira. Não é todo dia que um filósofo pega a pluma, ou antes, a palavra, para se colocar como um defensor incondicional dos ensinamentos dos matemáticos. A distância que hoje se cavou entre as disciplinas – notadamente entre as disciplinas literárias e as disciplinas científicas –

Leia mais »