Haverá rentrée na França?

Por Frederico Lyra de Carvalho, Lille 3/CEII

“Avançando um pouco o sinal, talvez percebamos que as lutas eram, de forma geral, uma tentativa desesperada de manter-se fora da camada dos excluídos, e, sendo um pouco cruel, poderíamos dizer que foi uma tentativa de garantir que a exploração do capital Continue lendo…

Anúncios

Introdução de “Mourning Sickness: Hegel and the French Revolution”

Por Rebecca Comay, traduzido por Daniel Alves Teixeira

Esta é a tradução da introdução do livro “Mourning Sickness: Hegel and the French Revolution” de Rebecca Comay, um dos seis livros indicados por Slavoj Zizek para se entender Hegel. “Como o relógio decimal de curta duração, a semana de 10 dias, Continue lendo…

Entrevista com Alain Badiou

Por Clement Petitjean, via Verso, traduzido por Diogo M. Carvalho de Oliveira, membro do Círculo de Estudos da Ideia e da Ideologia – CEII

Seria um erro perceber o filósofo Alain Badiou como sendo apenas um ativista político – há muito sendo um maoísta – ou um polemicista – seu pequeno livro “The Meaning of Sarkozy” (O Significado de Sarkozy) fez seu nome entre o público mais geral. Continue lendo…

Elementos para uma teoria marxista do direito

Por Bernard Edelman

Em o Direito captado pela Fotografia (Centelho:1976), o jurista francês Bernard Edelman, um dos únicos juristas do circulo althusseriano, aborda como a fotografia – desde sua criação até o desenvolvimento do cinema de massas – foi capturada pelo direito, fazendo operar aí a lógica da mercadoria e do sujeito de direito. Continue lendo…

A questão é a do socialismo

Por José Saramago

O presente excerto foi escrito por Saramago em Fevereiro de 1976, dois anos depois da Revolução dos Cravos, em um Portugal que vivia o “dia seguinte” de uma revolução triunfante. Por isso expõe as tensões políticas próprias daquela época no país ibérico. Continue lendo…

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑