De como não ler Marx ou o Marx de Sousa Santos

Por José Paulo Netto, via ODiário.info

Boaventura Sousa Santos, um sociólogo erudito e prolixo, cultiva uma imagem progressista fundamentalmente enganadora. A sua influência suporta-se em retórica em circuito fechado no seio acadêmico, e em suposta sabedoria transcendente na arena do circuito dos movimentos sociais. Neste ensaio, o comunista brasileiro José Paulo Netto arranca-lhe a máscara. Continue lendo “De como não ler Marx ou o Marx de Sousa Santos”

Anúncios

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑