Prolegomena a uma demonologia do capitalismo

Por Ian Wright, via Dark Marxism, traduzido por Rodrigo Gonsalves

Todos os dias, milhões de trabalhadores em todo o mundo não têm escolha a não ser sacrificar seu tempo, sua vitalidade para produzir novos lucros para os controladores demoníacos. Tomemos outro exemplo: a lógica do capital exige a extração máxima de lucros das empresas, e isso significa minimizar os salários. Os servos do capital – os cavaleiros, duques, príncipes e as legiões que eles comandam – são bem recompensados ​​com uma abundância de luxos. Mas aqueles sem capital são reduzidos a meros componentes geradores de valor. Os possuídos pelo capital vivem uma existência exaltada. Mas os despossuídos devem alimentar, vestir e manter uma casa com uma renda média de cerca de 7 libras por dia.

Continue lendo “Prolegomena a uma demonologia do capitalismo”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑