Documentário – A Batalha do Chile

Por Gabriel Landi Fazzio.

11 de setembro de 1973: após três horas de luta e bombardeio aéreo ao Palácio de La Moneda, sede do governo chileno, os militares golpistas tomam o poder, interrompendo o processo de efervescência social que aceleradamente se radicalizava e aprofundava, assassinando o presidente Salvador Allende e iniciando o que viria a ser a primeira experiência do neoliberalismo em terras latino-americanas.

A tragédia do golpe militar chileno não pode ser compreendida, no entanto, apenas pelas dezenas de milhares de militantes radicais assassinados – pelo contrário, só é possível entender porque foi necessário à contra-revolução ir tão longe na destruição de qualquer resquício da via chilena ao socialismo se analisarmos o quão longe a própria revolução havia chegado, pela via democrática e pacífica – e aqui, também, não há espaço para qualquer celebração leviana da democracia, considerado o fim trágico da experiência.

A fim de vislumbrar o que ocorria na base da sociedade chilena, apresentamos aqui A Batalha do Chile, considerado um dos melhores e mais completos documentários políticos do mundo, e definitivamente o mais completo sobre o tema em questão.

Guzman, diretor do filme, vivia na Europa quando chegaram as notícias da subida ao poder da Unidade Popular, aliança de partidos de esquerda que elegeu o presidente Salvador Allende no Chile do fim dos anos 60. Entusiasmado, o cineasta voltou ao seu país e começou a gastar o que podia de rolos e mais rolos de filme. Foi além dos temas espetaculares, filmando desde assembleias de fábricas, passando por trabalhadores do campo, moradores de bairros construindo um abastecimento alternativo, até militantes de direita. É um registro e uma análise bastante completa do que foi a caminhada chilena pela via democrática ao socialismo, abordando temas difíceis como as nacionalizações, o apoio ambíguo da presidência ao processo de construção do “Poder Popular” que se dava com as ocupações de fábricas e latifúndios e a construção da participação direta através dos Conselhos Comunais locais e regionais, e as contradições entre este Poder Popular e um Estado que acabou paralisado pela maioria conservadora do Congresso e as ações de sabotagem apoiadas pela CIA e pelas elites. Com o golpe em 1973, Guzman se refugiou em Cuba, onde terminou de editar a terceira parte do documentário apenas em 1979. Foram praticamente 10 anos de trabalho, que tiveram por resultado esta magnífica obra em três partes.

A própria sequência do documentário escancara o tamanho da tragédia: nas primeiras duas partes, A Insurreição da Burguesia e Golpe de Estado, somos conduzidos de maneira bastante linear pelos eventos do último ano do governo da Unidad Popular até o golpe militar. A última parte do documentário, porém, é o que nos dá a dimensão profunda do que foi perdido: intitulado Poder Popular, permite um contato inigualável com as experiências de poder proletário nascidas no bojo do processo chileno, permitindo ao expectador ter no peito o aperto do significado profundo da oportunidade histórica perdida a ferro e a fogo.

Abaixo, seguem os links para download do documentário, bem como para sua visualização online, que recomendamos intensamente neste dia de hoje, em memória dos mortos da derrotada via chilena ao socialismo – e para que as lições históricas de tal experiência possam ser debatidas e sintetizadas pela militância brasileira.

Torrents do documentário legendado: http://docverdade.blogspot.com.br/2010/02/batalha-do-chile.html

Parte I – A Insurreição da Burguesia

Parte II – Golpe de Estado

Parte III – Poder Popular

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: